Ir para conteúdo
🎯 IP do servidor: jogar.viciante.com.br (1.20) [Java e Bedrock] 🎯

Pyazzah

845 visualizações

   A Federação Interestadual dos Sindicatos dos Trabalhadores e Trabalhadoras dos Correios (Findect) anunciou nesta data (22) a decisão de entrar em greve às vésperas da Black Friday. Com essa ação, os funcionários dos Correios em diversas regiões, incluindo São Paulo, Bauru (SP), Rio de Janeiro, Tocantins e Maranhão, irão interromper suas atividades.
 

   Em comunicado divulgado em seu site oficial, a Findect, entidade que representa os sindicatos, esclarece que a greve decorre de inconsistências identificadas em um acordo previamente firmado com os Correios. Entre as principais questões, destaca-se a não incorporação de R$ 250 ao salário base da categoria, caracterizando, segundo a Findect, um "golpe financeiro direto contra os trabalhadores".

 

   O comunicado da entidade ressalta os esforços realizados nos últimos 50 dias para buscar o diálogo com a direção da empresa, visando corrigir as 26 inconsistências identificadas antes da assinatura do acordo coletivo. No entanto, conforme destacado, a resposta da direção, liderada por Fabiano Silva, foi considerada inerte e alinhada a uma postura prejudicial à categoria.

 

   Além da questão salarial, a Findect reivindica a retirada da incidência de impostos sobre uma bonificação de R$ 1,5 mil a ser paga em janeiro, a realização de concurso público, melhorias nos planos de saúde e nas condições de trabalho.

 

   A federação classifica a mobilização como "urgente" e destaca a escolha estratégica de realizar a paralisação durante a Black Friday, período comercial considerado um dos mais importantes para o varejo mundial, com o intuito de chamar a atenção da sociedade.

Segundo a Findect, a greve afetará aproximadamente 40% dos trabalhadores dos Correios em todo o país, comprometendo cerca de 60% do fluxo postal.

 

  No comunicado, a Findect conclama todos os sindicatos e trabalhadores a aprovarem a greve por tempo indeterminado em suas assembleias, em defesa dos direitos e da dignidade da categoria. Até o fechamento desta matéria, a companhia pública federal não havia se manifestado sobre a situação.

  • Curtir 1

1 Comentário


Comentários fixados

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora
×
×
  • Crie um novo ...